Os 8 segredos milenares dos japoneses para não engordar de jeito nenhum

Tá, os “segredos milenares” foram só para chamar a atenção. Não é segredo porque não é secreto. E sabe-se lá se é de fato milenar. Importa que, de fato, os japoneses em geral parecem ter uma habilidade especial de não engordar mesmo sem precisar recorrer a produtos light, diet, barrinha de cereral, dieta da sopa, da lua, da proteína e sei lá o quê.

O tofu é rico em proteínas e pouco calórico

Não é porque eles comem pouco. Pelo contrário, aquele povo pensa em comida o tempo todo. Mal acabam de almoçar e já bate fome neles de traçar sei lá o quê. Sabe isso de ir para a praia e comer às quatro da tarde? Não existe. As refeições são sagradíssimas e só são deixadas de lado se for por trabalho.

Tampouco é porque o organismo deles é diferente. Eu tenho tendência a engordar e sou daquelas pessoas que precisam de muito auto-controle (tá, nem sempre funciona). Lá larguei um pouco de mão e nada, NADA aconteceu. O mesmo peso por quatro anos. Uma amiga que vive com quilos a mais e já fez todas as dietas do universo foi para lá viajar e, bingo, depois de uns dias tinha perdido peso. Tem gente que até engorda, mas só porque sucumbe ao mundo das lojas de conveniências onipresentes, cheios de chocolates, sorvetes, doces e tudo o mais.

Qual a razão, então, para a magreza dos japoneses? Depois dos anos que vivi lá, observei certos hábitos que parecem ser as razões mais evidentes para isso. Veja e me diga se faz sentido.

1. Self-service, não! Os restaurantes é que definem a quantidade que você come, e ela deve ser precisa para deixar o cliente satisfeito. Não existe essa de quilo, que frequentemente faz seus olhos cobiçarem mais do que devem. Além do que, os restaurantes pensam bem na composição do prato: nada de querer misturar bife à milanesa com peixe à dorê (fritura + fritura).

Combinação perfeita: tonkatsu (milanesa de porco) com repolho ralado

2.Desarmonia, não! Aliás, a harmonia é um item fundamental. A refeição japonesa costuma ser composta de um item frito, um em conserva, um cozido, um refogado, arroz e misshoshiru. Se o prato principal é fritura, como tonkatsu (milanesa de porco), o acompanhamento é repolho ralado. Para tempurá, um pouco de nabo ralado, arroz branco e misshoshiru, com picles talvez.

3. Cantina da escola, não! A educação alimentar vem da escola. A maior parte das escolas oferece marmita no Fundamental. As crianças não podem comer nem mais nem menos. Também não podem trazer bebidas de casa: é leite ou chá. Pode parecer rígido, mas trata-se de uma maneira de evitar cobiça pela bebida alheia. A criança com mais dinheiro pode levar um produto caro, e a mais pobre se sentirá diminuída por isso.

Desenho mostrando a refeição escolar em Konan (Aichi): sobremesa é a laranja

4.  Refrigerante, não! A bebida favorita dos japoneses é o chá, servido quente ou frio sem açúcar. É oferecido de graça nos restaurantes, assim como água. Nem pense em pedir uma Coca-Cola, que não existe na maioria dos cardápios.

5. Muita carne, não! Carne, seja do que for, é para ser mais um ingrediente. Dificilmente ocupará mais de 1/3 da quantidade total da refeição. A gente come carne demais por aqui, o que causa tem consequências também para o ambiente: a produção industrializada bizarra de bois e frangos só existe porque o consumo assim pede.

Placa de um restaurante em Tóquio: quantidades definidas pelo restaurante a um preço fixo


6. Óleo em tudo, não! Os refogados são feitos com óleo. Mas o arroz, o misshoshiru, o tofu e a conserva não levam nem uma gota.

7. Guloseimas, não! Dando aula de inglês a uma classe de quarta série do fundamental, fiz uma enquete: what is your favorite kind of food? Número um: frutas. As guloseimas apareceram lá pelo quarto ou quinto lugar.  Para serem apreciadas em moderação.

8. Quantidade, não! Comer para ficar satisfeito, sim. Comer para passar mal, nunca. Os rodízios no Japão fazem sucesso só com os jovens esfomeados de até no máximo 22 anos. É melhor cuidar da qualidade, brigar para que cada mordida se torne plena e especial, intensa a ponto de tornar desnecessárias outras muitas iguais a ela para levar à satisfação.

About these ads
Comments
15 Responses to “Os 8 segredos milenares dos japoneses para não engordar de jeito nenhum”
  1. wandapapa disse:

    muito legal e tudo verdade

  2. Madá (Minas) disse:

    Me educando qto a alimentaçãoooo…Amei!!!

  3. scseventos disse:

    bastante interessante…

  4. Maria Cristina disse:

    Oie! Estou adorando seu blog! Quem comentou foi o Massam! Só achei estranho servirem leite nas escolas do Japão… Isso não é um alimento tradicional de lá! Ou é? Achei que eles não tivessem o costume de beber leite! Beijos! Maria Cristina

  5. D disse:

    Realmente, os japoneses mandam ver em comida de qualidade e são sempre magrinhos e longevos. Tenho uns amigos de origem okinawana e eles afirmam que a fritura e a carne porco é onipresente na dieta tradicinal da ilha… mas sempre acompanhada de incrível variedade de vegetais, o que a torna saudável. O povo de Okinawa o mais longevo do mundo…

  6. Dom Fabio disse:

    Realmente os japoneses sabem comer… tenho amigos de origem okinawana e ele comentam que na dieta tradicional da ilha, as frituras e carne de porco são onipresentes. E eles são sempre magrinhos e têm a maior longevidade do mundo… porque as frituras são acompanhadas de incrível variedade de legumes, verduras e frutas..

  7. I seldom drop remarks, but i did some searching and wound up
    here Os 8 segredos milenares dos japoneses para não engordar de jeito nenhum Yakissoba, não!
    . And I actually do have some questions for you if you tend not to mind.
    Is it simply me or does it look like a few of the comments appear like they
    are written by brain dead people? :-P And, if you are writing on additional sites, I would like to keep up with
    anything new you have to post. Could you make a list of the complete urls of all your public
    sites like your twitter feed, Facebook page or linkedin profile?

  8. Maah disse:

    Que post incrível!

  9. Cristiane disse:

    Estou morando no Japao desde o ano passado e jah tinha vindo 10 anos atras trabalhar (arubaito) por 3 meses nas ferias da faculdade. Jah fui em muitos restaurantes aqui no Japao e no menu deles tem coca-cola sim. E tem restaurantes em que existe a opcao de pedir quantidades maiores. Outra coisa eh que o pessoal daqui tem engordado sim senhor. E existe tambem os restaurantes tabehodais (“coma o quanto conseguir”) por 3000yen (=65,00 reais). Tah certo q sao caros, mas existem. Eu ateh tava pensando em ir numa tour em q vc pode comer frutos do mar e morangos a vontade.

    • yakissobanao disse:

      Oi, Cristiane. No menu tem Coca-Cola, mas acho que não é tão comum pedir quanto no Brasil. E eu notava que os tabehodais eram mais para adolescentes e jovens, principalmente os meninos (já as meninas adoravam aquele Sweets Paradise, já foi? É um tabehodai só de doces!).

      • Cristiane disse:

        Ainda nao fui nessas lojas q vendem soh doces….no caso acho q ainda nao vi nenhuma dessas Sweets Paradise q venda soh doces ou parfait. Acho q nao estao muito mais na moda. Vejo mais cafeteiras, sorveterias, Starbucks e padarias. Talvez seja porque estou em Kansai. E acho que nao ia aguentar comer soh doces ;p =). Hum…sim, normalmente o pessoal jovem que vai nos tabehodais. Apesar que nao acho que se possa restringir uma idade ou genero (como vc deve saber, as japonesas (das mais jovens as mais velhas) sao doidas por tratamento/dieta de beleza, e em algumas carnes vermelhas e comidas tem bastante colageno, entao elas comem adoidado pra parecerem mais bonitas). Tem as redes de “family restaurant” tambem que sao mais frequentados por jovens, mas jah vi muita familia com filhos pequenos. E nesses restaurantes normalmente vc escolhe um prato mais ocidental do que oriental. Macarrao, hamburger, risoto, mini-pizza, pao, torrada, lasanha, cesar salad, etc.

Trackbacks
Check out what others are saying...
  1. [...] Desde o começo da semana, estou numa dieta leve para perder uns quilos extras. E como eu já tinha dito num post há algum tempo, os japoneses têm umas dicas e receitas boas para dar a respeito. [...]



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: